Publicidade
Publicado em 03/08/2022 10h18

Nova estratégia traz arroz rico em ferro

Estudo é Chinês.
Por: Leonardo Gottems

Cientistas da Academia Chinesa de Ciências geraram plantas transgênicas que superexpressam um grupo de proteínas que induzem uma resposta positiva à deficiência de ferro na planta, aumentando seus níveis e mantendo a fertilidade normal.

A deficiência de ferro (Fe) tornou-se um dos fatores que limitam a qualidade e a produtividade das plantas em todo o mundo. Recentemente foi relatado que IMA (IRONMAN), uma família de pequenos peptídeos, desempenha um papel positivo na resposta à deficiência de ferro na planta modelo Arabidopsis e arroz ( Oryza sativa ). Dois genes OsIMA foram identificados em arroz. No entanto, ainda não ficou claro como OsIMA1 e OsIMA2 ativam a resposta à deficiência de ferro no arroz.

Em um estudo publicado no Journal of Experimental Botany , pesquisadores do Xishuangbanna Tropical Botanical Garden (XTBG) da Academia Chinesa de Ciências mostraram que o IMA regula positivamente a homeostase do ferro interagindo com OsHRZs (Haemerythrin Motif-Containing Really Interesting New Gene and Zinc-Finger Proteins), e que um peptídeo IMA artificial derivado de OsPRI1 é útil para o bioenriquecimento de ferro em arroz.

Para verificar se OsIMA1 e OsIMA2 interagem com OsHRZ1 e OsHRZ2, os pesquisadores realizaram ensaios de hibridização em leveduras. Eles descobriram que os OsIMAs interagem fisicamente com OsHRZs em células vegetais e que as regiões C-terminais de OsIMAs contribuem para interações com OsHRZs, sendo necessário o último aminoácido A.

Para investigar ainda mais como os OsIMAs regulam a resposta à deficiência de ferro, os pesquisadores geraram plantas transgênicas com superexpressão de OsIMA1 (OsIMAox), nas quais o gene OsIMA1 foi impulsionado pelo promotor de ubiquitina do milho. Eles descobriram que as plantas OsIMA1ox imitam as plantas mutantes hrz1-2 e que OsHRZ1 e OsHRZ2 promovem a degradação de OsIMAs. A região C-terminal de OsPRIs é necessária para interações com OsHRZ1 e OsHRZ2.