Publicidade
Publicado em 11/04/2022 18h53

Guerra aumenta preços das commodities

A Rússia e a Ucrânia respondem por um quarto das exportações globais de trigo.
Por: Leonardo Gottems

A guerra na Ucrânia teve impactos imediatos no mercado de commodities por meio de preços mais altos e volatilidade pronunciada, o que levará a efeitos secundários da inflação e agravamento da insegurança alimentar, de acordo com o relatório “Guerra na Região”, do Banco Mundial.

O relatório examina os impactos humanitários e econômicos da guerra, observando que ela ameaçou a estabilidade das relações geopolíticas. A produção econômica na Europa e na Ásia Central deverá contrair 4,1% em 2022, tornando-se o segundo grande choque e recessão regional em dois anos.

O impacto econômico da guerra foi sentido por meio de vários canais globais, incluindo mercados financeiros e de commodities, relações comerciais e migratórias e confiança, disse o Banco Mundial. Os preços do trigo aumentaram 40% desde o início da guerra em fevereiro. A guerra interrompeu as estações de plantio e colheita da Ucrânia, incluindo outras culturas como milho, cevada e girassol; destruiu campos críticos, infraestrutura e produção; e suspendeu o transporte do Mar Negro.

A Rússia e a Ucrânia respondem por um quarto das exportações globais de trigo, com vários países importando 75% ou mais de seu trigo da Rússia e da Ucrânia. Os portos russos estão operando, mas os preços dos seguros dispararam e impediram a saída de cargas, disse o Banco Mundial.

Os insumos de produção agrícola também estão passando por escassez e preços crescentes. A Rússia e a Bielorrússia, que estão sob sanções internacionais, fornecem 38% do mercado mundial em termos de valor de fertilizantes potássicos, 15% de fertilizantes nitrogenados e cerca de 17% de fertilizantes compostos. A Rússia é o maior exportador mundial de fertilizantes, respondendo por 13% das exportações globais.