Publicidade
Publicado em 03/03/2022 19h45

Crise de fertilizantes: Tecnologia pode revolucionar

TCP 4 aumenta produtividade e controla nematoides.
Por: Leonardo Gottems

A TCP – Tecnologia do Consórcio Probiótico – será lançada oficialmente na Feira Tecnoagro, promovida pela Fundação Chapadão do Sul. A 24ª edição do evento, considerado o maior do estado do Mato Grosso do Sul, começa na próxima terça-feira, 8 de Março e decorre até o dia 10 de março de 2022 nos campos experimentais da cidade de Chapadão do Sul, localizados na estrada BR 060. 

Após anos de estudos e resultados comprovados em diversas áreas do agronegócio, finalmente será apresentada ao público a tecnologia que produz ecossistemas de microrganismos capaz de “revolucionar a produtividade da agricultura brasileira”, dizem os seus criadores. Em tempos de escassez de fertilizantes no mundo, a novidade promete “fazer barulho”, acrescentam.

De acordo com os desenvolvedores, trata-se de um produto “quatro em um”: a chamada TCP 4 é fixadora de Nitrogênio (N), solubilizador de Fósforo (P) e de Potássio (K), além de “bioestimulante”. “Carinhosamente apelidado de ‘TCP 4 NPK’, o TCP 4 será apresentada nas versões para uso em soja, milho e cana-de-açúcar”, aponta Alvernaz, idealizador da tecnologia.

 A solução produz uma combinação de microrganismos 100% naturais e benéficos contendo metabólitos/pós-bióticos, microrganismos vivos ou mistos. Esses microbiomas produzem ácidos orgânicos, enzimas, aminoácidos, açucares, vitaminas e antibióticos naturais, os conhecidos e supervalorizados metabólitos ou pós-bióticos, e interagem com os microrganismos benéficos nativos quando atuam diretamente sobre a matéria orgânica existente.

RESULTADOS PROMISSORES

A tecnologia já vem sendo testada e validada em campos experimentais e comerciais e os resultados sustentam as expectativas. Na soja a TCP rendeu uma média de 5,4 sacas (de 60 quilos) a mais por hectare na atual safra brasileira de soja 2020/2021. Foi o que apontaram testes e estudos científicos em mais de mil hectares da oleaginosa nos principais estados produtores do Brasil: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, Goiás e São Paulo, sob condições de stress hídrico, com períodos longos de seca somados a chuvas abundantes em um curto espaço de tempo.

A TCP aplicada em gramíneas também obteve resultados expressivos, destacam os desenvolvedores da tecnologia. No maior estado produtor do Brasil, Mato Grosso, a aplicação de TCP no solo em cultura de milho representou aumento de 20 sacas (60 quilos) na região de Rondonópolis, berço das sementes produzidas para todo o estado. Na região de Sorriso, onde está localizado o grande cinturão de produção de grãos do estado e em São Paulo, o aumento foi de 11 sacas.

Recentemente a TCP obteve o selo de insumo 100% natural, sendo recomendado para a produção orgânica de alimentos. “Esse é mais um passo no esforço dos brasileiros de produzir alimentos livres de carga química. E a TCP, nesse sentido, vem se mostrando um excelente aliado ao fazer tantas funções e dispensar o uso de alguns produtos na lavoura, aumentando a produção de alimentos e diminuindo os custos”, conclui Alvernaz.

FUNDAÇÃO CHAPADÃO DO SUL

Estudo científico realizado em parceria com a Fundação Chapadão/MS, sob o comando da engenheira agrônoma Karoline Gunther, avaliou a eficácia agronômica da TCP no controle de Pratylenchus brachyurus na cultura da soja. Esse nematoide é conhecido popularmente como “o nematoide das lesões radiculares”.

O tratamento testemunha obteve nota 4 para vigor, enquanto o tratamento com B.subtilli e B.lincheforms obteve nota 5, e o tratamento com TCP em TS e no sulco de plantio obteve nota 6.

Na contagem de população de Pratylenchus brachyurus em solo e raiz os resultados foram bastante positivos para os tratamentos com utilização de TCP, em especial o tratamento com aplicação no sulco.

Todos os parâmetros indicavam uma produtividade superior na área com aplicação de TCP, corroborando com o estudo científico realizado em parceria com a Fundação Chapadão, indicando que não há interferência de fatores extrínsecos e que a TCP tem alta efetividade no combate ao nematoide Pratylenchus brachyurus.

Na feira, o estande da TCP estará no corredor principal, logo na entrada. “Serão apresentados resultados com soja e outras culturas em diversas localidades pelo Brasil, resultados na Fundação Chapadão controlando nematoides e teremos explicações sobre a tecnologia”, anuncia Alrvernaz.