Publicado em 26/06/2024 12h20

Insumos biológicos protegem lavouras de trigo em tempos de instabilidade climática

Por: Redação

O Brasil, que bateu recordes de produtividade de trigo nos últimos anos, deve ter queda na safra 2023/2024, colhendo cerca de 8,09 milhões de toneladas, com declínio de 23,3% quando comparado ao mesmo período de 2022/2023, segundo estimativas da Conab. “Essa adversidade resulta dos desafios climáticos enfrentados, especialmente no Rio Grande do Sul – maior produtor nacional de trigo, mesmo antes da situação atual enfrentada pelo Estado. Esse cenário impacta diretamente a rentabilidade do negócio e a depender do clima até a própria qualidade do grão, fator que influencia diretamente a valorização ou desvalorização do cereal no mercado", informa o gerente de marketing da Biotrop, Cezar Farias.

A recomendação dos especialistas diante dos desafios climáticos é adotar um manejo que minimize riscos e traga melhor preparo ao cultivo, ou então com utilização de insumos que colaboram com a eficiência do manejo, ponto qual os biológicos podem contribuir muito, seja na regeneração do solo, melhora da microbiota ou no aumento da qualidade do final do grão. "A superação desses desafios requer práticas e manejos eficazes, desde o pré-plantio até o desenvolvimento final da cultura, incluindo adubação, tratamento de sementes e no controle de pragas e doenças. Os bioinsumos são importantes aliados nesse momento, pois proporcionam uma base nutricional robusta e controles preventivos eficazes contra doenças oriundas do solo".

Solo com microbiota rica influencia a melhoria da eficiência do manejo e contribui para a triticultura mais fértil. Os bioinsumos, que são compostos por microrganismos como bactérias e fungos, contribuem com essa necessidade do campo sem agredir o meio ambiente, preservando a vida. "A produção de trigo beneficia-se dos insumos biológicos e naturais porque eles promovem a sustentabilidade da agricultura, aliado a contribuição de produtividade qualidade da cultura. Com soluções inovadoras, estamos na vanguarda desse avanço, ajudando os produtores a obterem melhores resultados de forma econômica e ambientalmente responsável", destaca Cezar Farias.

A Biotrop possui, em seu extenso portfólio de soluções, tecnologias voltadas para a cultura do trigo, como o Azotrop, que auxilia a produção de fitormônios e a fixação biológica de nitrogênio, impactando diretamente o desenvolvimento da cultura. Outra solução recomendada para a cultura do trigo é o Bombardeiro, biofungicida multissítio que atua diretamente no controle da ferrugem-do-trigo, doença que causa perdas de até 50% em rendimento dos grãos.

"Os produtores rurais têm enfrentado muitos desafios e isso nos incentiva a difundir ainda mais o uso de produtos biológicos, e reforçar nossas soluções eficazes a triticultura. Nosso objetivo é contribuir para uma produção rentável, limpa e oportunize ao produtor ter ferramentas que resultem no desempenho da sua lavoura.

Sobre a Biotrop      

A Biotrop é uma empresa brasileira referência em tecnologias naturais e biológicas para a agricultura. Fundada em 2018, a companhia leva ao agricultor o que há de mais avançado em soluções que contribuem para o sucesso dos cultivos, com a união dos conceitos de sustentabilidade e agricultura regenerativa. Para cumprir sua meta, a Biotrop conta com avançadas unidades de multiplicação industrial de microrganismos, realiza investimentos massivos em inovação, pesquisa, desenvolvimento e registros e aposta em alianças estratégicas para acessar e desenvolver as melhores tecnologias biológicas.