Publicado em 26/06/2024 11h39

"Máquinas para a paz", FederUnacoma na Cúpula agrícola do G7

Cúpula Agrícola mudará de pele" e se transformará em uma exposição a céu aberto.
Por: Assessoria de imprensa

A associação dos fabricantes organizará atividades de exposição e conferências como parte da Cúpula Agrícola do G7, que será realizada na ilha de Ortigia (Siracusa) de 21 a 29 de setembro. Desde o trigo até culturas vegetais, vinhedos e pomares, cenários evocativos recriarão alguns dos produtos excepcionais de nossa região na ilha. Em novembro, a 46ª edição da EIMA International ocorrerá, prometendo números recordes.

De 21 a 29 de setembro, durante a Cúpula Agrícola do G7, a ilha de Ortigia (Siracusa) "mudará de pele" e se transformará em uma exposição a céu aberto de máquinas agrícolas. Esta exposição exibirá não apenas as conquistas da mecanização e inovação italianas, mas também a história e a cultura de nossas regiões, caracterizadas por produções locais típicas. Isso foi anunciado pela Diretora Geral da FederUnacoma, Simona Rapastella, que revelou alguns detalhes da significativa colaboração com o Ministério da Agricultura durante a assembleia da Federação realizada esta tarde no Palazzo Albergati em Zola Predosa (Bolonha). "A Associação Italiana de Fabricantes de Máquinas Agrícolas terá um papel de destaque, organizando atividades de exposição e conferências como parte da Cúpula Agrícola do G7. "Para este fim", disse Rapastella, "planejamos utilizar quatro áreas de exposição diferentes, localizadas em vários pontos da ilha, cada uma configurada com cenários evocativos que recriam algumas de nossas produções excepcionais." Uma primeira área será situada nas instalações da Capitania dos Portos, onde um campo de trigo, completo com máquinas de cultivo em campo aberto, será recriado de forma evocativa. Um segundo espaço, também na área da Capitania dos Portos, será dedicado ao cultivo de vegetais, apresentando uma fileira de solo que simula um canteiro de obras completo.

A terceira configuração, um olival com variedades nativas da Sicília, exibirá tecnologias de ponta para colheita e manutenção. Enquanto isso, a quarta área, localizada na Via Minerva, hospedará uma exposição dedicada às tecnologias para pomares e vinhedos. Outras exposições potenciais, em colaboração com outros parceiros da ilha, podem envolver ainda mais a Federação.

Além da exposição de máquinas agrícolas, a FederUnacoma organizará seminários e conferências, bem como eventos dedicados aos países africanos participantes das atividades do G7. Para os dias 25, 26 e 27 de setembro, já estão agendadas reuniões sobre os seguintes temas: "Robôs, Drones e Inteligência Artificial: A Terceira 'Revolução Verde'", "Transição Digital na Agricultura: Uma Questão Social e Política", "Territórios Sem Fronteiras, Pequenas Fazendas e Jardins Urbanos: Tecnologias para 'Macro' e 'Micro' Agriculturas", "Máquinas Ergonômicas, Dispositivos Eletrônicos e Caminhos de Treinamento: Novos 'Ativos' para o Empreendedorismo Feminino na Agricultura", "Estratégias de Desenvolvimento para Empresas Agrícolas Africanas". "Através das exposições e conferências, buscamos transformar um evento predominantemente político e diplomático, como o G7, em uma oportunidade de promoção cultural e educação", explicou Simona Rapastella, "e transmitir os valores éticos que a mecanização representa." "Por essa razão," ela acrescentou, "o conjunto de atividades promovidas pela Federação durante a cúpula carregará um slogan particularmente evocativo: 'Máquinas para a Paz'."

A colaboração com o Ministério da Agricultura, enfatizou-se durante a Assembleia, desenvolveu-se a partir da riqueza de expertise que a Federação adquiriu na organização de eventos de exposição, principalmente a EIMA International. De 6 a 10 de novembro, a exposição mundial de máquinas agrícolas realizará sua 46ª edição em Bolonha, em meio a grande expectativa. "O contínuo influxo de pedidos de participação, a rápida venda dos espaços de exposição, a ampla gama de produtos e a presença das principais marcas em agromecânica," explicou Rapastella, "todos sugerem outro sucesso, após os recordes de 330.000 participantes e delegações oficiais de 80 países em 2022." A próxima EIMA, portanto, se apresenta com a fórmula vencedora que sempre a caracterizou.

A ampla gama (com aproximadamente 60.000 modelos em exibição) e a divisão em 14 macro-setores (de tratores a máquinas de cultivo do solo, de colheitadeiras a equipamentos de tratamento e sistemas para gestão mecanizada da fazenda) e 5 salões especializados (Componentes, Energia, Verde, Idrotech, Digital) sempre foram características distintivas de um evento que tem a inovação como sua pedra angular. A inovação tecnológica permanece central com o prestigiado concurso-exposição de Inovação Técnica, demonstrações para cadeias de bioenergia, a mostra dos finalistas para o Trator do Ano, os testes Garden E-Motion dedicados a máquinas de jardinagem e as demonstrações de drones e robôs agrícolas programadas na área REAL (Robotics and Electronics for Agriculture Live), uma das novidades mais aguardadas da EIMA 2024. A programação de eventos temáticos também promete ser particularmente rica, com mais de 150 planejados, incluindo conferências, workshops e seminários. Esses eventos animarão a exposição, visando descrever as tendências da agricultura moderna e analisar os muitos fatores que podem influenciar o mercado do setor.

Também haverá sessões de "foco" em dossiês políticos de particular interesse para o setor agrícola, variando de questões ambientais a segurança no trabalho.