Publicado em 02/03/2015 10h13

Nova variedade de batata será apresentada em Palmas

Após 11 anos de desenvolvimento, a BRS Camila será lançada nacionalmente na próxima semana.

batata

Após 11 anos de pesquisas e desenvolvimento, a BRS Camila, resultado de um trabalho do Programa de Melhoramento Genético da Batata da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), será apresentada nacionalmente no próximo dia 05 de março, durante um Dia de Campo, em Palmas, sul do Paraná. 

O evento acontecerá às 10h30, na propriedade do Grupo Schebeski, próximo ao parque eólico de Palmas, no Km 97 da PRC-280. A cultivar será apresentada no campo, mas com direito também a apresentação culinária. O almoço de degustação será realizado no restaurante Casa do Turista, com diferentes receitas tendo a nova cultivar como matéria-prima. 

O município de Palmas apresentou as melhores características de solo e de clima para o desenvolvimento da BRS Camila. O Grupo Schebeski, avalia a área mais significativa com quatro unidades produtivas, com cerca de 500m² cada. A nova cultivar ainda está em testes, mas já chama atenção dos produtores pela beleza e pelo formato. 

De acordo com a Embrapa, uma das principais características da BRS Camila é a resistência ao vírus Y, doença que causa degeneração das sementes e reduz a produtividade e a qualidade das lavouras. Com essa resistência, a cultivar garante maior número de multiplicações da semente, tornando-se mais barata e de melhor qualidade. Também apresenta moderada suscetibilidade à requeima e à pinta-preta – características que podem ser vistas como positivas, considerando-se que outras cultivares, em geral, são suscetíveis a essas doenças. 

Seus exemplares são ovalados, com olhos rasos, polpa amarela clara, e pele amarela e lisa. Apresenta ainda período de dormência e ciclo vegetativo médios. Além disso, tem vida de prateleira mais longa, tanto no mercado como no armazenamento das sementes. A nova cultivar é indicada para plantio na região Sul do país e nas épocas mais frias das demais regiões produtoras. 

Estima-se que o rendimento comercial da BRS Camila possa ser até 20% superior à principal concorrente no mercado hoje. A BRS Camila também é versátil na culinária, tendo sido desenvolvida para atender às crescentes exigências dos consumidores brasileiros. É voltada à cocção e pode ser preparada tanto assada quanto cozida, em função do seu teor de matéria seca. Nas análises sensoriais, apresentou sabor diferenciado e, por isso, também é indicada à cozinha especializada. A expectativa é que a BRS Camila já esteja nas prateleiras no primeiro semestre de 2016.

Autoria: RBJ

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2014