Publicado em 31/07/2020 20h04

Preços do trigo no Brasil não se alteram

Tendência se mantém, principalmente, no Paraná

Os preços do trigo no mercado brasileiro se mantiveram praticamente os mesmos nas principais praças, segundo informações divulgadas pela T&F Consultoria Agroeconômica. No Rio Grande do Sul, a tendência se manteve tanto no disponível quanto no futuro. 

“Trigo Futuro, para janeiro de 2020, a cotação se manteve estável em R$ 940,00/t no porto de Rio Grande, mas sem vendedor. Preços para os produtores estão ao redor de R$ 55,00/saca na maior parte das praças, com algumas exceções que oscilam entre R$ 57,00 e R$ 54,00”, comenta. 

Em Santa Catarina, não foram registrados negócios com preços futuros, apenas negócios pequenos de sobra de sementes. “As indicações de preço para o trigo no mercado de lotes em Santa Catarina continuam entre R$ 1.250/1.300 FOB, mais frete e ICMS, para sobra de semente.  Para o produtor, no mercado de balcão recuou para R$ 57,50, contra R$ 60,00, anterior em Campos Novo; manteve R$ 50,00 em Concórdia e Joaçaba, R$ 55,00emPinhalzinho e Mafra e R$ 54,50 em Xanxerê”, completa. 

No Paraná, as cotações se mantiveram iguais por mais um dia. “Há demanda para Agosto, uma ideia de moinho entre R$ 1150/1170 Cif nos Campos Gerais e R$ 1.100,00 CIF para setembro sendo uma  referência geral, mas é possível que esteja rodando acima deste preço. Rumores de que rodou a R$ 1050,00/t essa semana no Norte PR”, afirma. 

Já no Centro-Oeste, os moinhos continuam absorvendo o que é colhido. “A colheita de trigo em Minas Gerais continua firme, com as lavouras apresentando bom rendimento e sanidade. O grosso da colheita será entre agosto e setembro. O estado deverá produzir pelo menos 220 mil toneladas, nesta safra. Os preços giram ao redor de R$ 1.100,00/tonelada, FOB”, conclui. 

Autoria: Leonardo Gottems | Agrolink

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2019.