Publicado em 22/05/2020 19h54

CNA faz primeiro levantamento de custos de produção online do projeto Campo Futuro

CNA realizou de forma remota na quinta (21) o primeiro painel online do projeto Campo Futuro

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) realizou de forma remota na quinta (21) o primeiro painel online do projeto Campo Futuro. Com o apoio da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul) e do Sindicato dos Produtores Rurais de Carazinho (RS), o levantamento teve como objetivo reunir os dados de custo de produção de soja, milho e trigo da região.

Em razão da pandemia do coronavírus, o encontro contou com uma série de medidas de prevenção recomendadas pelo Ministério da Saúde, como lugares demarcados para cada pessoa respeitando as distâncias, microfones distintos para cada participante, entrega de máscaras e embalagens de álcool gel individualizadas e todo um protocolo de segurança.

A iniciativa, segundo o assessor técnico da CNA, Thiago Rodrigues, teve como principal intuito atender uma demanda do setor produtivo quanto aos impactos da seca na produção de grãos na região e também manter uma série histórica de dados que já dura 13 anos em Carazinho.

Neste contexto, o levantamento apontou as perdas ocorridas em produtividade em cada cultura, com valores até 26% menores em relação a expectativa de colheita de soja, por exemplo, bem como o impacto que estas perdas provocaram nas margens dos produtores.

“Com um grupo restrito de participantes e respeitando as regras de prevenção e distanciamento previstas, tivemos uma grata surpresa em termos de dinâmica do levantamento dos dados. Contudo, pelo lado do cenário produtivo, as notícias não foram animadoras. Os dados apontaram que, para a soja, o milho, e principalmente para o trigo cultivado na região, a safra 2019/2020 revelou margens apertadas, mostrando que o produtor teve dificuldade em cobrir as despesas operacionais e os gastos com insumos”, explicou.

Antônio da Luz, economista chefe da FARSUL, ressaltou que a experiência foi uma ideia que já nasceu certa tendo em vista o local onde seria realizada. “Os levantamentos em Carazinho são sempre representativos, em razão do grau de comprometimento dos produtores rurais da região e a atuação do Sindicato Rural.”

Ele destacou, ainda, que apesar dos resultados desfavoráveis, são safras assim que condicionam o produtor a reconhecer os riscos da sua atividade. Segundo o economista, o momento é de rever as estratégias de financiamento e de trabalhar a velocidade de crescimento de acordo com a capacidade financeira de cada produtor.

Com suporte técnico do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), também de forma remota, a reunião serviu de piloto para que iniciativas como essa alcancem outros estados, com o apoio das Federações de Agricultura e Pecuária, a fim de viabilizar a realização de um maior número possível de painéis de forma online. Acesse aqui o vídeo.

Autoria: CNA - Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2019.