Publicado em 10/10/2019 12h11

Soja brasileira já subiu 0,96% no mês

Combinação de alta de 0,29% na cotação do dólar, mais a alta de 0,35% na cotação da soja em Chicago

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a quarta-feira (09.10) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação subindo 0,70%, para R$ 87,59/saca. Com isto, o acumulado do mês saltou para positivos em 0,96%.

“A alta de 0,29% na cotação do dólar, mais a alta de 0,35% na cotação da soja em Chicago, permitiram que os preços médios que os compradores ofereceram sobre rodas nos portos do sul do Brasil ou seus equivalentes em outros estados tivessem nova alta”, explica o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Pacheco.

No interior, o avanço foi novamente de 0,39%, para R$ 81,27/saca, com o acumulado do mês também aumentando para 0,49%. Os preços do mercado físico do Rio Grande do Sul ficaram sobre rodas no porto a R$ 88,00/saca pagamento 21/10; R$ 86,00 a R$ 86,50 futuro entrega e pagamento maio. No interior, à vista R$ 83,0 Ijuí e R$ 83,50 Passo Fundo.

No Paraná, os preços subiram R$ 1,0/saca nesta quarta-feira. Em Ponta Grossa o preço de balcão subiu um real/saca para R$ 78,00 no balcão, R$ 84,00 spot para final de novembro no mercado de lotes, R$ 82,00 futuro e R$ 87,00 porto para final de novembro.

“A China deu alguns sinais novos de boa vontade nesta quarta-feira, véspera do início da reunião de cúpula em Washington entre os dois países. Não recebemos nenhum relatório sobre atividades chinesas hoje. Mas, a julgar pelos prêmios, nada aconteceu mesmo”, conclui Pacheco.

Autoria: Leonardo Gottems - Agrolink

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2014