Publicado em 13/05/2019 12h01

Prêmio atinge nível mais alto do ano e sobe preço da soja

Na esteira do maior interesse da China sobre os produtos da América do Sul

O dólar caiu 0,24% e as cotações da Bolsa de Chicago caíram 0,43% na última sexta-feira (10.05). Então o que fez os preços médios da soja nos portos subirem 0,88%? “Os prêmios, que aumentaram 36% de quinta para sexta-feira. Foram 20 cents/bushel a mais para maio, 13 cents para junho, 8 para julho, maio20 permaneceu inalterado na alta e abril20 subiu mais 8 cents/bushel”, responde o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica. 

“De um modo geral os prêmios na América do Sul foram 15 cents mais firmes nesta sexta, na esteira do maior interesse da China sobre os produtos desta região”, completa. Com isto, a média dos preços sobre rodas nos portos ficou em 0,88% de alta, a R$ 74,58/saca, elevando os ganhos do mês de maio para 0,30%. No interior a alta foi de 0,74%, para R$ 69,38/saca (de média, houve preços maiores e menores), reduzindo as perdas do mês para 1,07%.

De acordo com ele, os fatores que influenciaram foram os seguintes:

a) o acirramento da disputa comercial entre EUA-China, com Trump voltando a taxar produtos chineses na sexta e preparando outro pacote de impostos para esta segunda-feira fez com que a China retaliasse e se voltasse totalmente para outros exportadores mundiais, entre os quais o Brasil, a Argentina e o Paraguai, com a consequente elevação dos prêmios;

b) Com isto, as cotações da soja em Chicago caíram 33 cents/bushel entre na semana (equivalentes a US$ 10/t, porque cada 3 cents equivale a um dólar/ton);

c) Em compensação, os prêmios da soja brasileira subiram 53 cents/bushel no mesmo período, com um lucro, portanto, de 20 cents/bushel, ou US% 7,00/t para as exportações brasileiras;

d) Por outro lado, o dólar subiu 0,12% na semana, elevando os preços médios nos portos de R$ 73,40 para R$ 74,58 (no RS e no PR foram para R$ 76,00). Mas, é preciso lembrar que o mesmo fator que derrubou as cotações em Chicago também derrubou o dólar no Brasil. O Dólar teve uma sessão volátil nesta sexta-feira e acabou fechando em leve baixa, influenciado pelo sinal de risco no exterior em dia de negociação comercial entre EUA e China.

Autoria: Leonardo Gottems - Agrolink

  • Link:

Comente essa notícia

Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2014