Publicado em 13/09/2018 11h07

Preços do milho já recuaram 2,04%

Após boas compras na segunda e terça-feira, compradores voltaram a adotar postura retraída

Os indicadores do Cepea registraram nesta quarta-feira (12.09) que a média das cotações do milho na B3 (antiga Bovespa) recuaram 0,66% no dia e 1,44% no mês de setembro. No mercado físico, a pesquisa do Cepea também registrou queda de 0,72% no dia e 2,04% no mês de setembro a média dos preços praticados em Campinas.

Para explicar os acontecimentos, a XP Agro registra que o mercado paulista de milho está calmo, sem volume. “Após boas compras na segunda e terça-feira, compradores voltaram a adotar postura retraída, dificultando os negócios. Pontualmente, existe algum interesse por parte de confinamentos paulistas”, aponta o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Fernando Pacheco.

Uma vez que intermediários e silos estão desabastecidos o ritmo esfria, dado que os níveis atuais não agradam produtores. A média captada pela XP Investimentos está em R$ 41,33/sc, com queda de R$ 0,13 no dia.

Nos portos, as indicações para Set/18 nos portos de Santos e Paranaguá seguem inalteradas (R$ 43,00/sc). Chamamos atenção para as negociações envolvendo soja nos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR). As referências para entrega em Nov/18 e Dez/18 seguem em escalada e, mesmo com a baixa recente de Chicago, se aproximam das máximas.

“Em Minas Gerais, corretor de Uberaba nos informou que estão suspensas as remessas de milho que tradicionalmente enviava para o Nordeste por causa do frete, que se tornou inviável, após o novo aumento da tabela. E as diferenças entre o que pedem os vendedores e os compradores estão grandes”, conclui Pacheco.

Autoria: Leonardo Gottems | Agrolink

  • Link:

Comente essa notícia

Agenda de Eventos
Publicidade

A Agroin Comunicação não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos. Todos os direitos reservados © Copyright 2014